Em e-commerce, o monitoramento e a interpretação das informações é fator primordial para o sucesso. É preciso analisar o comportamento do consumidor, identificando como é sua jornada e quais são as possíveis falhas de comunicação existentes. Ao rastrear esses dados, é possível saber em quais pontos do processo as coisas estão indo bem e em quais locais é preciso ajustar a estratégia. Investindo no lugar certo, a performance pode ser otimizada, gastando menos.

O Google Analytics é a plataforma do Google para obtenção e análise de estatísticas sobre visitação de sites. Há diversas métricas envolvidas, como cliques recebidos, visitas a páginas específicas, taxa de conversão, taxa de rejeição, entre outros. Confira algumas dicas sobre como administrar esses dados:

Monitoramento constante

Não basta criar um site e deixá-lo no ar, sem saber se ele é, de fato, eficiente para os negócios. Implante as métricas corretamente no Analytics e procure acompanhar o desempenho semanalmente. Isso é essencial não só para aumentar a lucratividade, mas para manter uma certa estabilidade para a loja. Nesse aspecto, o enhanced e-commerce é uma ferramenta bastante útil, pois possibilita acompanhar as taxas de conversão por marcas, categorias e subcategorias.

Jornada de compra

As ferramentas do Analytics também permitem acompanhar a jornada de compra do consumidor, produzindo um mapeamento dos pontos por onde passou e em qual local ele desistiu da compra. Esse tipo de análise é importante para diagnosticar problemas de comunicação nesses pontos específicos e corrigi-los. Informações confusas, falta de dados e campos desnecessários são alguns dos aspectos que podem estar causando esse tipo de problema. Por isso, é preciso investigar.

Análises geográficas

Também é importante analisar como é o desempenho da loja virtual em diferentes bairros, cidades ou estados. Em alguns locais, a demanda pode ser maior, de modo que vale a pena investir em estratégias locais. Por outro lado, pode acontecer de alguns municípios não registrarem o mesmo desempenho, podendo indicar problemas de comunicação ou de precificação.

Ao levar essas variáveis em consideração, fica mais fácil criar campanhas segmentadas por geolocalização e investir melhor na entrega dos produtos. Criar páginas específicas do site para determinados bairros ou municípios pode ser uma estratégia interessante, inclusive para SEO.

Dispositivos

Também é preciso considerar que há, atualmente, diferentes dispositivos com acesso à internet que são utilizados pelos consumidores. Muita gente compra diretamente pelo computador ou pelo mobile, mas há outras pessoas que apenas realizam pesquisas pela internet e compram efetivamente na loja física. Acompanhar esses diferentes caminhos do consumidor ajuda a avaliar a importância do site e a pensar em novos meios de atrair novos clientes, bem como fidelizar os antigos, tanto no meio físico como no meio digital.