Uma boa alternativa para os lojistas divulgarem os seus produtos atualmente é o Google Shopping. A ferramenta exibe os itens na internet como se fosse uma vitrine, no qual, aparecem informações como: nome do produto, fornecedor, preço e foto.

Assim, os varejistas do mundo virtual tem mais chances de ampliar as vendas. Geralmente, grandes lojas como Casas Bahia, Magazine Luiza e Dafiti fazem uso do Google Shopping de forma efetiva, assim como, varejistas pequenos tem optado cada vez mais pela ferramentas, além das lojas físicas que desejam testar outros meios.

Um os motivos para esses anunciantes aderirem a ferramenta é que a taxa de conversão pelo Google Shopping é de 2,5%, um valor alto se comparado a taxa média dos e-commerces no Brasil. Por isso, é importante entender como ele funciona e incluir em suas estratégias de vendas virtuais.

Como funciona?

A ferramenta é vinculada com o Google Adwords, logo, é preciso que sua conta esteja configurada para exibir anúncios nos mecanismos de busca. Desta forma, os produtos aparecerão nas buscas de acordo com os termos pesquisados ou em sites que tenham o Google como parceiro.

O valor pago por anuncio é definido da mesma forma do Google Adwords, por meio do leilão. No qual, o Google seleciona quem vai aparecer na primeira página ou em primeiro lugar, de acordo com o valor pago, a relevância das informações do anuncio, qualidade das informações, se é útil para o usuário e se o site é qualificado. Por isso, anunciar no Google Shopping é um processo contínuo, no qual, é preciso acompanhar o progresso de seus anúncios, se atentando as exigências do Google e aumentar suas chances de aparecer em primeiro lugar.

Como cadastrar os produtos?

Os produtos devem ser cadastrados pelo Merchants Center, uma conta que será vinculada com o Google Adwords depois. Existem várias formas de cadastrar os produtos, que variam de acordo com a quantidade que você tem em seu inventário. Se forem poucos, pelo Google Planilhas você pode estruturar todos os dados dos seus produtos e ir atualizando a ferramenta com essas informações de forma manual.

Para quem tem mais produtos e condições de vincular a outros sistemas, é possível usar a busca programada, fazer upload por FTP, SFTP e Google Cloud Storage ou, para lojas com uma quantidade enorme de produtos, o mais indicado é pelo Content API.

Em outras palavras, anunciar no Google Shopping tem muitas vantagens, pois, é uma ferramenta prática, facilmente vinculada a outros sistemas, além de ganhar um alcance muito maior na internet. Além disso, o seu produto é encontrado somente por quem já está procurando, aumentando as chances de conversão.