O marketing digital possui a vantagem de ser facilmente mensurável, o que permite uma rápida detecção de problemas e a implementação de novas estratégias para solucioná-los. Muitas pessoas, no entanto, têm certa dificuldade de entender e interpretar tantas siglas e variáveis que devem ser consideradas. Um exemplo disso é a taxa de rejeição. Confira o seu significado e como interpretá-la.

O que é?

A taxa de rejeição é um valor percentual referente aos visitantes que acessaram o seu site, porém, não interagiram nem executaram nenhuma ação, como fazer um download, efetuar uma compra ou preencher um cadastro. Em e-commerce, o ideal é que um visitante entre no site, navegue pelas páginas e encontre algo de seu interesse para comprar. Se isso não ocorrer, a taxa de rejeição aumenta. Acompanhar essa taxa é importante, pois, identificando as causas do problema, fica mais fácil de promover as modificações necessárias e aumentar as vendas.

Como saber se minha taxa de rejeição é alta?

Em termos gerais, é utilizada a seguinte escala percentual para identificar o nível de rejeição de um site:

  • Abaixo de 20% - Excelente taxa de rejeição;
  • De 20% a 40% - Taxa de rejeição aceitável; dentro da média;
  • De 40% a 70% - Há pontos a melhorar;
  • Acima de 70% - Há graves problemas em seu negócio. Estratégias devem ser repensadas.

Esses valores podem variar dependendo do tamanho de sua empresa, do segmento em que está inserida e de seu público-alvo.

Quais são as causas da rejeição?

Há diversos motivos pelos quais os usuários podem abandonar um site. Os mais comuns são:

  • O usuário acessou a página acidentalmente;
  • A navegabilidade não é prática;
  • O conteúdo (textos, imagens, produtos, serviços) não é de seu interesse;
  • Os preços são altos em relação à concorrência;
  • A página não foi adaptada para mobile;
  • As CTAs (mensagens “Call To Action”) não estão claras;
  • Não estão disponibilizadas as formas de pagamento desejadas.

Como esse valor é calculado?

Os profissionais de marketing geralmente se utilizam do Google Analytics para obter a informação, bem como outros dados relevantes, como quantidade de acessos, páginas preferidas, caminhos de acesso ao site, entre outros. Os números de abandono são registrados em um tempo limitado (30 minutos).

Interpretações

Há alguns fatores que aumentam a taxa de rejeição, mas que não são necessariamente problemas. Para identifica-los, é preciso analisar a experiência do usuário no site (páginas visitadas e tempo de acesso).

Se o usuário entrou no site, se dirigiu diretamente à página de contato e saiu logo, provavelmente só queria obter uma informação, como telefone ou endereço. Se o tempo no site foi maior, mas não houve interação, é provável que a pessoa se interessou pelo conteúdo, leu, obteve as informações que desejava e deixou o site. Há blogs que exibem artigos completos já na primeira página, o que faz com que o usuário não precise navegar pelo site se já encontrou o que procurava nesse primeiro artigo.

Como é possível perceber, a taxa de rejeição é passível de interpretações diversas, algumas que realmente expõem problemas em seu site e outras que são comportamentos naturais, sem que sejam classificadas como algo negativo. Para saber exatamente por que uma página está sendo rejeitada, é necessário analisar o comportamento do usuário.