Marketing de conteúdo eficaz é um veículo para o SEO moderno. Assim como rodas sem um motor deixam de rodar, conteúdo sem uma estratégia de SEO não pode manter-se em um mercado digital. E assim como um motor sem rodas, SEO sem estratégia de conteúdo é uma máquina brilhante que não vai a lugar nenhum.

Conteúdo precisa de SEO (otimização de sites) para se destacar no universo de posts medíocres e blogs obstruindo a internet nos dias de hoje, e o Google ainda disse que um dos três principais fatores de classificação para a pesquisa orgânica é o "conteúdo".

Mas o que isso significa? Não é qualquer conteúdo que se destaca, com certeza. Infelizmente, os motores de busca não estão distribuindo listas de verificação para "conteúdo de alta qualidade", e provavelmente nunca o farão.

Isso significa que cabe a nós, estudar os resultados da pesquisa, com ferramentas como o Google Analytics, Search Console, SemRush entre outras e criar planilhas para administrar e controlar todo conteúdo. E aqui está, algumas dicas para a criação de conteúdo de alta qualidade com SEO.

Etapa 1: SEO e sua estratégia de conteúdo

Demasiados comerciantes ainda estão esperando até o final da criação de conteúdo para usar a otimização de sites como uma ferramenta promocional. Eles tentam descobrir o que eles acabam de criar e neste caso fica um pouco dificil.

Uma estratégia eficaz de marketing de conteúdo deve começar com pesquisa de palavras-chave e a intenção do usuário. Depois de saber quais consultas seu público está usando, e que tipo de conteúdo que eles estão procurando, você pode projetar uma estratégia de conteúdo que responde às suas perguntas específicas e utilize links internos para ajudar este usuário a transitar e navegar por outros conteúdos.

Conteúdo de alta qualidade:

É baseado em uma compreensão de seu público-alvo, bem como pesquisa de palavras-chave e intenção do usuário. Pense como seu público alvo e realize pesquisas no Google como eles fariam, estude os resultados e elabore um conteúdo que forneã as informações que eles realmente estão procurando a partir de cada pesquisa X intensão.

Ajuda o leitor a completar uma tarefa específica. Conteúdo longo (mais de 1000 palavras) tende a se classificar melhor em resultados orgânicos, em parte porque é completo. Dito isto, cuidado para não fazer conteúdos longos e chatos de mais. Ao invés disso aproveite que você tem muito assunto para ser gerado e fracione divida este conteúdo entre vários artigos e crie links entre eles.

Apresente um apelativo para a ação ou uma próxima etapa clara. Quando você conhece seu target e seus interesses, tudo fica mais fácil e se você usar a criatividade você pode ir muito mais além. Seu conteúdo pode leva-los para mais do que eles realmente queriam na hora que eles realizaram a pesquisa. Pense nisso.

Design e bom conteúdo

UX já virou sinônimo de SEO. Quando os usuários estão envolvidos, eles consomem mais conteúdo, interagem com ele e principalmente, se for realmente bom, eles compartilham. 

São todas considerações dignas, e cada pedaço de conteúdo deve cobrir pelo menos alguns aspectos:

  • Simples / Limpo / Coerente
  • Inesperado
  • Concreto
  • Credível / Válido / Experiente
  • Emocional
  • Divertido
  • Inspirador
  • Educacional
  • Relevante
  • Profundo / Completo
  • Prático
  • Confiável

Conteúdo de alta qualidade:

  • É escrito para o seu público, não para os seus pares. Verifique se a linguagem não é nem muito simples nem cheio de jargão da indústria.
  • É compartilhável. Dê um passo para trás e pergunte a si mesmo se você iria compartilhá-lo - e, em caso afirmativo, você poderia? (Ou seja, os botões de partilha social estão prontamente disponíveis?)
  • Podem ser digitalizados rapidamente. Use parágrafos curtos, textos destacados, texto em negrito, pontos de bala, listas numeradas, citações e assim por diante para tornar o texto fácil nos olhos e fácil de digerir rapidamente.
  • Usa títulos fortes e H1s. Crie títulos sedutores e acionáveis que usam palavras-chave estrategicamente e naturalmente
  • Apresenta resultados ideais, objeções comuns e / ou prazos em subtítulos. Antecipar as esperanças, medos e preocupações do público.
  • É melhor do que os atuais líderes do SERP? Espiar a concorrência. Revise as páginas que estão atualmente bem classificadas para palavras-chave de destino e pergunte a si mesmo se seu conteúdo é melhor. Certifique-se de que é melhor.

Criar conteúdo correto

Existe algo tão inquietante quanto erros de digitação em uma grande parte do conteúdo? Não. Não existe. Embora não haja nenhuma evidência, neste momento, que a gramática é um sinal de classificação, é uma preocupação sobre o UX e também de credibilidade.

Além disso, citando fontes e vinculando a outras autoridades é uma boa técnica, mas também é bom SEO, essas ligações de saída demonstram aos motores de busca que você conhece suas coisas, e que está associando direito com o público-alvo.

Conteúdo de alta qualidade:

  • Livre de erros ortográficos e gramaticais. Corrigir. E depois mandar revisar.
  • Links para fontes boas e respeitáveis. 
  • Foi verificado de fato. 

Verificar o uso de palavras-chave

Você começou escolhendo uma palavras-chave para definir um tema, seu próximo passo é entender a intenção do usuário, é claro, então isso não é sobre descobrir quais palavras-chave se aplicam a parte de conteúdo em questão. Trata- se de examinar como essa palavra-chave está sendo usada no referido conteúdo.

Também é importante notar quais palavras-chave os usuários procuram. O Google é inteligente o suficiente para reconhecer sinônimos comuns, mas quando um usuário digita uma palavra-chave, ele está procurando essa palavra-chave no SERP.

Conteúdo de alta qualidade:

  • Não está cheio da palavra-chave principal. Não há matemática real para isso. Uma boa maneira de visualizar é usar o recurso "Localizar" (ctrl+f) em seu documento e pesquisar a palavra-chave. Se ele parece sobressaturado, comece a conectar alguns sinônimos e por favor, não force palavras chaves, trabalhe de maneira natural.
  • Organizar subsecções temáticas por palavras-chave relacionadas primárias. O Google está ficando cada vez melhor na compreensão de termos relacionados. Não tenha medo disso.
  • Faça uso natural de palavras-chave e suas variações no conteúdo. Não pense demais. Use sinônimos, abreviaturas, plurais e assim por diante como um ser humano normal.
  • Faça uso natural de palavras-chave no texto da imagem. Títulos de imagem, texto alternativo e legendas são lugares estratégicos para a linguagem descritiva. Não force palavras-chave, mas use-as conforme aplicável.
  • Faça uso natural de palavras-chave em títulos. Escreva para as pessoas primeiro, mas se você puder manter essa palavra-chave alvo em direção à frente de seu título e/ou H1.
  • Faça uso adequado de palavras-chave na URL. Isso não deve ser muito difícil se você usou no título.
  • Palavras-chave e variantes nas primeiras 100 palavras. Não force a barra, mas faça, tanto quanto possível.

Outros aspectos a considerar:

  • O conteúdo é carregado rapidamente. Três segundos ou menos é o que você está trabalhando. Certifique-se de que as imagens e outros arquivos de mídia não estão diminuindo o desempenho do conteúdo e fazendo sua página ficar sobrecarregada e lenta para abrir.
  • O conteúdo é bem posicionado no mobile?
  • A página está incluída no sitemap XML do site? Ajude o Google a encontrar e a compreender o conteúdo!
  • Links internos apontam para o conteúdo. Certifique-se de que eles são relevantes e usam o texto âncora com base em palavras-chave como possível e apropriado.
  • Os URLs são curtos? As páginas de maior classificação têm URLs mais curtos.