Segundo uma pesquisa da empresa Atlas, 31% das compras online efetuadas em 2017 ocorreram por meio de dispositivos móveis. Embora o desktop ainda seja dominante, a tendência é que o mobile cresça cada vez mais. Por este motivo, é primordial que as empresas que desejam se destacar no mercado preocupem-se com a experiência do usuário nesse tipo de plataforma. Além de o próprio Google beneficiar os sites adaptados ao mobile, parcelas consideráveis de clientes podem ser perdidas sem uma estrutura responsiva.

Confira alguns dos erros que podem prejudicar a conversão via mobile:

Layout não adaptado

É um queixa comum o fato de que as páginas em mobile que reproduzem exatamente o mesmo layout do desktop apresentam uma velocidade de carregamento muito baixa. Isso pode fazer com que o consumidor, cada vez mais exigente, desista de tentar acessar o site.  Adaptações para o mobile são boas sugestões, mas o ideal é elaborar um layout específico para esse tipo de dispositivo, sempre respeitando a unidade visual.

Dificuldade de navegar pelo site

Em um desdobramento do item anterior, é importante que cada ícone, link, produto ou imagem possua o tamanho adequado para que possa ser tocado com os dedos nas telas dos dispositivos. Reproduzir cada um desses itens no mesmo tamanho do desktop (onde foram feitos para serem clicados com um mouse) pode incomodar os usuários, levando-os a páginas diferentes das que desejam acessar aos esbarrar em outros ícones. Outra dica importante é evitar a utilização de carrosséis de produtos, já que as listas oferecem melhor visualização.

Dificuldade de encontrar o que deseja

Com telas em dimensões reduzidas, os usuários desejam encontrar o que precisam o quanto antes. Por isso, deixe os campos de busca bem visíveis. Para os usuários que ainda não têm certeza do que querem comprar, mantenha menus interativos com diversos filtros de características que possam ser selecionadas pelos usuários, conforme suas preferências.

Formulários muito extensos ou pouco práticos

É fato que os formulários são necessários para a efetuação dos negócios online, de modo que precisam estar em localização estratégica. Contudo, é importante que ele seja conciso, exigindo apenas as informações necessárias. É interessante indicar erros de preenchimento ou campos esquecidos imediatamente, para evitar que o usuário tenha que preencher o cadastro inteiro novamente.

O teclado também pode ser otimizado para determinados campos, como o CPF, por exemplo, deixando claro onde é necessário digitar apenas números, sem espaço para dúvidas com relação a pontos (.) ou traços (-).

Mecanismos de pagamento não simplificados

O ideal é que toda a transação seja realizada dentro do próprio site da empresa, sem direcionamentos externos. O pagamento por boleto também pode ser simplificado de uma maneira que o usuário possa copiar os números dos códigos de barras e fazer o pagamento imediato.

O pagamento por cartão de crédito também pode ser otimizado por meio dos teclados inteligentes (com apenas números habilitados) e seleção automática de bandeira. Caso o pedido seja reprovado, é importante que esteja disponível um botão para refazer a compra, já com os dados salvos, sem que seja necessário que o usuário tenha que reencontrar o produto e preencher novamente o formulário com suas informações pessoais.

Com boa visibilidade de conteúdos, fácil navegabilidade, facilidade ao encontrar produtos e praticidade ao pagar por eles, com certeza as chances de conversão serão bem maiores em e-commerce.